Publicidade 05/12/2010
 
É rara a pessoa que não se queixe de excesso de publicidade nos canais televisivos nacionais. A verdade é que para fugir às constantes interrupções, muitos procuram outras estações televisivas ou recorrem à televisão por cabo, enquanto outros chegam mesmo a desligar a televisão. A frustração maior é mesmo quando mudamos de canal e damos de caras com mais publicidade, que em casos extremos até chega a ser exactamente a mesma.

Mas a parte pior não é só a quantidade exorbitante de anúncios a que assistimos, o que devíamos pensar realmente é que muitas pessoas são induzidas em erro por esses mesmos anúncios. Desde crianças a idosos, dezenas de pessoas acreditam em produtos ditos “milagrosos” e chegam mesmo a comprá-los, pagando por eles quantidades avultadas de dinheiro por um producto que por vezes nunca chega a receber.

Um caso que merece especial atenção é o caso dos produtos de emagrecimento, que são vistos como a solução para os  problemas com a balança. Contudo esta solução por vezes apenas vem causar mais problemas, não só monetáriamente ( visto que os tratamentos exigem pelo menos 3 caixas de produto, somando assim uma quantia generosa) mas também alguns problemas de saúde, sendo que o produto ou ele mesmo é uma dieta ou exige uma dieta a conjugar com os suplementos, o que pode ser levado ao extremo e causar distúrbios alimentares como a anorexia ou a bulímia.

Assim sendo, e para reduzir o número quer de espectadores descontentes com o excesso de publicidade quer de espectadores lesados pelos produtos, estão agora em vigor leis que visam reduzir a quantidade de publicidade transmitida, bem como visam reduzir o número de anúncios relativos a produtos dietéticos durante o horário nobre.

Baseado num artigo do jornal Correio da Manhã

 
First Post! 05/10/2010
 
Start blogging by creating a new post. You can edit or delete me by clicking under the comments. You can also customize your sidebar by dragging in elements from the top bar.
 

    Author

    Write something about yourself. No need to be fancy, just an overview.

    Archives

    May 2010

    Categories

    All

    RSS Feed